Seu Navegador não tem suporte a esse JavaScript!
 
  • João Carlos Faria - PTB
  • Vereadores
    17ª LEGISLATURA 2017-2020
    Presidente Atual
    João Carlos Faria
Webline Sistemas

HISTÓRICO DO MUNICÍPIO DA ESTÂNCIA DE IBIRÁ

 

            IBIRÁ, originária das terras doadas por Dom Pedro II, o Imperador, a Antonio Bernardino de Seixas e seus filhos João e José Bernardino de Seixas, que por volta de 1878-1880 acamparam a beira do Córrego das Bicas onde hoje se localiza o Distrito de Termas de Ibirá. A colonização efetiva se observou quando da mudança do núcleo para onde se localiza a sede do Município, seis quilômetros distantes do primitivo.

 

            Naquela época o núcleo recebeu o nome de Freguesia da Cachoeira, denominando-se posteriormente, Freguesia de Ibirá, provavelmente em 04 de agosto de 1906, pela Lei 996, que criou o Distrito de Paz, pertencente a São José do Rio Preto e em 13 de maio de 1913, foi elevado à categoria de Distrito Policial.

 

            Com o desenvolvimento do “Distrito”, conseguiu sua elevação para a categoria de Município em 12 de dezembro de 1921, pela Lei Estadual nº.1817, sendo solenemente instalado em 10 de março de 1922.

 

            Pela Lei 41, de 18 de outubro de 1922, o Município de Ibirá passou a ser subordinado a Comarca de Catanduva.

 

            Passou o ser considerado Estância Hidromineral através do Decreto Lei nº. 13.157 de 30 de dezembro de 1942, baixado pelo então Interventor Federal, Dr. Fernando Costa, autorizando a Fazenda do Estado a adquirir uma área de 21 de alqueires no Município de Ibirá, no lugar denominado “Fonte Águas Minerais de Ibirá”.

 

            As águas foram descobertas pelos índios, habitantes desta região nos idos de 1770, que curavam suas doenças banhando-se no local. Conta ainda a história, através do Senhor Carmelo Zito, que em 1920, ele, Hipólito Fiorotto, Antonio Gomes e Aquiles Funes, moradores antigos de Ibirá, foram pescar naquele local e estando a temperatura elevada, resolveram banhar-se em lagoa próxima. Retornando a suas casas, um deles que era portador de feridas na pele (pernas), constatou que as mesmas cicatrizavam. A “estranha cura” despertou interesse de um grupo composto pelos Senhores Arthur Pagliusi, Orestes Pagliusi, Godofredo Pagliusi e Basílio Baffi, que por volta de 1927 construiu um rústico balneário de madeira, começando a receber doentes de todo o Estado.

 

            Com o reconhecimento do valor terapêutico das águas de Ibirá, o então Interventor Federal Dr. Adhemar Pereira de Barros, em 1947 determinou a construção de um moderno Balneário, ao qual deu o nome de Joaquim Lemos. Em 1973, reconhecendo a precariedade das instalações do Balneário Joaquim Lemos, o então Governador Laudo Natel determinou a construção do Balneário Evaristo Mendes Seixas, inaugurado em 1975, ocupando uma área total de 21 alqueires, devidamente urbanizada, possuindo 5 fontes de água mineral: Fonte Ibirá, Fonte Carlos Gomes, Fonte Jorrante, Fonte Seixas e Fonte Saracura.

 

            Importante destacar que a Estância de Ibirá é a única Estância no país, que detém em seu solo o componente “Vanádio”, somente encontrado na Estância de Vichy, na França. Tal substância, é indicada para o tratamento das doenças de pele, aparelho digestivo, urinário, cardiovascular, respiratório, locomotor, sistema nervoso, doenças psicogênicas, afecções ortopédicas e neurológicas.

 

            Por suas extraordinárias qualidades terapêuticas, os curistas denominam nossa Estância de “Solo Sagrado”.

 

 

ORIGEM DO NOME

 

            IBIRÁ é proveniente da língua tupi-guarani (IBIR) e traduz-se como sendo fibra ou “imbira” retirada da casca de certas árvores que os índios usavam para tecer seus utensílios, abundantes no território do Município.

 

DISTRITO DE TERMAS DE IBIRÁ

 

Através da Lei Complementar nº.01, de 22 de agosto de 1990, ficou criado o DISTRITO DE TERMAS DE IBIRÁ, antigo Bairro das Termas de Ibirá

 

 

 

Aspectos Geográficos:

Área total : 271,9 Km2

População: 10.896 habitantes

Altitude: 520 metros

Topografia: levemente ondulada

Temperatura Média: 24º

Precipitação Pluviométrica: 1220 m

Clima: ameno, altamente oxigenado

Limites: Urupês, Potirendaba, Uchoa, Catiguá, Cedral, Elisiário.

Acesso: De São Paulo pela Via Bandeirantes ou Anhanguera até Limeira, Washington Luís até saída 412, num percurso de 430 km.

Latitude: 21º 15’ S

Longitude: 49º 15’ W

 

Estradas e Rodovias que cercam o Município

IBR 311 – IBR 162 – SP 310 – IBR 334 – IBR 365 – IBR 382 – IBR 295 – SP 379

 

Sede da Região Administrativa

8ª Região Administrativa

 

Data de Fundação do Município

1.887

 

Data de Emancipação Político-Administrativa

12 de dezembro de 1921.

 

Data de Instalação

10 de março de 1922

 

Festividades Oficiais

20 de Janeiro – Festa de São Sebastião (Padroeiro do Município)

Carnaval – realizado anualmente

Festa de São Benedito – realizada no mês de maio

Festa das Nações – realizada anualmente no feriado de “Corpus Christi”

Festival de Teatro – realizado anualmente nos meses de junho e julho

Jornada Esportiva – realizada anualmente entre os meses de julho e agosto

Festa do Peão de Boiadeiro – realizada anualmente

Aniversário do município – comemorado anualmente no dia 12 de dezembro

 

Hotelaria

Hotel Colonial – Fone: 0x17 – 3551.1101

Pousada dos Reis – Fone: 0x17 – 3551.1384

Pousada Mariana – Fone: 0x17 – 3551.1518

Hotel Fazenda Termas de Ibirá – Fone: 0x17 – 3551.1920

Colônia de Férias CPP – Fone: 0x17 – 3551.1333

Colônia de Férias APEOESP – Fone: 0x17 – 3551.1435/3551.7430

AFPESP – Fone: 0x17 – 3551.3000